No Dia da Mulher, 51 países terão uma ¨greve geral feminina¨




MULHERES NA LUTA PELA IGUALDADE

No Dia Internacional da Mulher, 51 países se mobilizam para realizar uma paralisação mundial. Milhares de pessoas protestam contra o projeto de banir qualquer tipo de aborto, na Polônia (Slawomir Kaminski).

Organizações de diversos países do mundo estão se preparando nesta quarta-feira para o movimento “um dia sem mulheres”. A iniciativa pretende mobilizar uma greve geral feminina: mulheres deixarão de praticar suas atividades profissionais, domésticas e sociais durante o dia internacaional da mulher.

“Nosso objetivo é fazer com que as pessoas reflitam sobre o retrocesso nos direitos das mulheres, e pressionem os governos para que tomem as devidas medidas”, disse ao site de VEJA Klementyna Suchanow, a organizadora do movimento International Women’s Strike – IWS (Greve internacional das mulheres, em inglês), composto por mulheres e coletivos feministas como Ni una menos, da Argentina, e o World March of Women (Marcha mundial das mulheres), dos Estados Unidos.

“Também queremos construir um senso de solidariedade entre as mulheres e transmitir o sentimento de que elas não estão sozinhas com seus problemas”, acrescentou.

FONTE: VEJA



Print Friendly, PDF & Email

Comentários no Facebook:

Comentários

Categoria: Mundo