Após morte de líder da facção BDM e toque de recolher, 600 policiais reforçam a segurança em Salvador e no interior




SEGURANÇA

Dois dias depois da morte de Marcelo Batista dos Santos, o Marreno, 30 anos, apontado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) como o número 1 na organização criminosa Bonde do Maluco (BDM), bairros de Salvador e cidades da Região Metropolitana e do interior do estado ainda estão sendo afetados. Nesta sexta-feira (11), o comércio foi fechado e as pessoas estão com medo de sair de casa. A insegurança obrigou a SSP a reforçar o policiamento nessas regiões. Segundo o titular da pasta, Maurício Barbosa, cerca de 600 policiais que estavam de folga foram chamados para reforçar a segurança nas regiões dominadas pela facção. “Estamos com todas as nossas tropas especializadas aptas a atender a população a qualquer hora do dia ou da noite, o tempo que for necessário, para dizer a população que a polícia está presente e a Secretaria de Segurança Pública está presente”, afirmou o secretário. 

FONTE: BN



Comentários no Facebook:

Comentários

Categoria: Bahia